vinho-feliz-grid-detalhe

Se é daqueles que acha que “tudo o que é bom faz mal”, tire daí a ideia – pelo menos, em relação ao vinho.

Consumido com moderação, o vinho pode contribuir directamente para a prevenção de certas maleitas – e, indirectamente, para a melhoria geral da sua saúde (por vezes até com menos moderação). Como?

1. Rir faz bem

Ninguém discorda: rir faz bem à saúde. Ora, o vinho faz rir. As conclusões neste ponto são óbvias.

2. Pensar faz bem

Com mais ou menos resveratrol (de que já falámos aqui), o vinho ajuda a pensar: onde senti este aroma antes? com quem bebi este mesmo vinho antes, nesta varanda? o que trará o dia de amanhã? onde está a verdade, que não a encontro no fundo do copo?

3. Fazer amor faz bem

Uma vida sexual activa e satisfatória traz bem-estar e, se não aumentar a esperança média de vida, pelo menos aumenta a esperança de uma vida melhor. O que é que o vinho tem que ver com isso? Deixamos à sua reflexão.

O que é bom faz mal? Não. O vinho é bom, mas não faz mal. Pelo contrário: faz bem, sabe bem e sabe tão bem o bem que faz.

Partilhar: