Partilhar:

Vinho Tinto
Barca Velha
2008, 75cl
Douro

650

  sem stock

 14%

 2010-2030

 Servir a 16º-18º

93/100  Wine Spectator

19/20  Revista de Vinhos

 

O Produtor, nota de prova publicada em 27 de Maio de 2015

Tem uma cor rubi de grande profundidade. O seu aroma é intenso e de excelente complexidade, com saliência para os frutos vermelhos vivos, especiarias como a pimenta e o cravinho, apontamentos balsâmicos a cedro, resina e caixa de tabaco. São ainda de destacar as notas de espargos e alcachofras, sous-bois e os aromas de madeira de excelente qualidade e em perfeita harmonia. Na boca tem um excelente volume, acidez viva e bem integrada, taninos intensos e notas de frutos vermelhos, pimenta, cravinho e gengibre. O seu final é extraordinariamente longo, elegante e harmonioso.

Descubra todos os vinhos deste produtor

Barca Velha

O Vinho: Barca Velha é a epítome, o primeiro, símbolo inquestionável da mais alta qualidade dos vinhos do Douro.
Clássico, intenso, complexo, elegante e rico, os adjectivos são poucos para descrever aquele que é, desde a sua criação em 1952, o vinho português mais celebrado. Barca Velha é a base sobre a qual se formou a reputação da Casa Ferreirinha, a marca especialista com maior tradição de qualidade no Douro e uma das principais referências mundiais. Barca Velha é declarado somente em anos verdadeiramente excepcionais (17 no total, incl. 2004).

O ano vitícola de 2008, foi caracterizado por um inverno com valores médios de temperatura do ar ligeiramente inferiores aos valores da média. O inverno foi, de uma forma geral, pouco chuvoso, sendo que nos meses de abril e maio, os valores registados de precipitação foram superiores aos valores médios para qualquer uma das sub-regiões, repondo os níveis hídricos do solo. Perante esta análise, podemos considerar que o ano de 2008 foi um ano relativamente seco e com temperaturas amenas. A vindima decorreu no Douro Superior a partir do final de agosto.

Barca-Velha é vinificado na adega da Quinta da Leda. Para o lote desta colheita foram seleccionadas uvas da Quinta da Leda, que predominam, e de zonas altas da Sub-Região do Douro Superior. Após desengace total e suave esmagamento, as uvas esmagadas foram encaminhadas para cubas de inox e lagares com robots, onde se processou a maceração pré-fermentativa a frio seguida da fermentação alcoólica. Durante este período, procedeu-se a suaves remontagens por bomba e “pigeages” com robots, com temperatura controlada. Realizou-se ainda uma longa maceração pós-fermentativa para se obter a extracção aromática e polifenólica desejada.

Os vinhos que, nesta fase, potencialmente dão origem a Barca-Velha, foram transportados para Vila
Nova de Gaia logo após o final da maceração onde, depois das fermentações de acabamento, foram
submetidos a “elevage” ou maturação durante 16 meses em barricas de carvalho Francês novo, com
225 litros de capacidade. O lote final foi elaborado com base na selecção continuada das melhores barricas, resultante das inúmeras provas e análises efectuadas durante este período. Nesta selecção organolética rigorosa, norteada pelos tradicionais princípios da Casa Ferreirinha, reside o verdadeiro “segredo” do Barca-Velha. Para preservar a sua mais alta qualidade, Barca-Velha é engarrafado sem tratamento sendo natural a formação de depósitos.

Informação de alergénios

Contém sulfitos.

SKU: 100250

Sogrape Vinhos

A Sogrape Vinhos é uma empresa de cariz familiar e forte vocação internacional, focada na produção de vinhos de qualidade, na inovação e no desenvolvimento de marcas portuguesas, a partir de mais de 830 hectares de vinha detidos em Portugal.

A Sogrape Vinhos nasceu da vontade e ousadia de um grupo de amigos que, no difícil ambiente económico e político de 1942, decidiram apostar forte no talento de um homem visionário para criar e desenvolver uma empresa de vinhos diferente, inovadora, capaz de divulgar e impor os vinhos portugueses nos mercados internacionais.
Foram a visão, o caráter e a personalidade vincada de Fernando van Zeller Guedes que traçaram o rumo ganhador para um projeto que muitos consideravam à partida condenado ao malogro. Da capacidade de ver primeiro e de ver mais longe evidenciada pelo fundador da Sogrape resultou a criação da primeira marca portuguesa de vinhos global – Mateus Rosé –, cujo retumbante sucesso comercial em mais de 120 países serviu de impulso decisivo para o crescimento e afirmação de liderança que a Empresa hoje justamente reclama.
A abertura à inovação e a ambição de fazer diferente – aliadas ao respeito pela tradição e pelos valores da ética e da responsabilidade – marcaram a génese de uma organização que tem sabido preservar a visão do fundador e adaptá-la à inevitável mudança dos tempos
Liderada hoje pela terceira geração da família fundadora, a Sogrape Vinhos cumpre, cada vez mais fielmente, o objetivo assumido desde a primeira hora: dar a conhecer ao mundo os vinhos portugueses de qualidade, com uma aposta forte em marcas de volume capazes de satisfazer as necessidades dos distintos segmentos do mercado.
Dos tempos pioneiros da compra de pipas de vinhos aos pequenos produtores do Douro para serem tratados e engarrafados numa adega alugada em Vila Real, a Sogrape soube crescer, de forma sustentada, com um permanente investimento na valorização do seu património e capital humano, detendo hoje mais de 830 hectares de área de vinha nas principais regiões vitivinícolas portuguesas.
A verdadeira dimensão da Sogrape dos nossos dias exprime-se, de forma eloquente, na amplitude e no peso do seu portefólio, onde desde logo sobressaem as duas grandes marcas de vinhos portugueses no mundo – Mateus Rosé e Sandeman –, para além dos prestigiados Vinhos do Porto Ferreira e Offley, a que se juntam marcas especialistas de renome representativas das principais denominações de origem – a começar pelo mais celebrado vinho português, Barca Velha, orgulho da Casa Ferreirinha (Douro), e a continuar nos elegantes néctares da Quinta dois Carvalhais (Dão), nos vibrantes Herdade do Peso (Alentejo), nos frescos Vinhos Verdes Quinta de Azevedo e Gazela, no multi-regional Grão Vasco, isto só para citar os mais renomados.
Contar a história da Sogrape é pois, acima de tudo, revisitar o percurso de desenvolvimento de um projeto desenhado por um homem visionário e que os seus sucessores souberam prosseguir com rigor e competência, no total respeito pelos valores herdados. É sublinhar, afinal, as realizações de uma vasta equipa que não esconde o orgulho pela obra feita nem a ambição de continuar a fazer mais e melhor.

Morada

Sogrape Vinhos S.A.

Aldeia Nova
4430 – 809 Avintes
Vila Nova de Gaia

Carregue no botão e será redireccionado para a ficha técnica do vinho

Nota: a ficha técnica abrirá numa nova janela