Partilhar:

Vinho Tinto
Erro 2
2011, 75cl
Alentejo

24,50

 14.5%

 2012-2021

 Servir a 16º-18º

0 /5
0 votaram

 

O Produtor, nota de prova publicada em 27 de Maio de 2014

Este tinto é mais tenso e profundo, errando por caminhos mais próximos ao perfil dos Quinta do Mouro.

Descubra todos os vinhos deste produtor

Erro 2

Polémico, irascível, avesso a normas e sem medo das palavras, o produtor alentejano Miguel Louro encara o vinho como um desafio permanente. Agora, pegou em quatro erros cometidos na sua adega para fazer quatro vinhos fora da norma: Erro 1, Erro 2, Erro 3 e Erro B (branco). Os Erro 1 e Erro 2 nasceram de uma conta mal feita. Quando estavam a engarrafar os lotes do Quinta do Mouro e do Rótulo Dourado (o topo de gama da casa) de 2010, Miguel Louro e Susete Buinho deram conta que havia barricas que tinham ficado esquecidas. O que fazer? Aproveitar o erro. Com essas barricas, Miguel Louro fez dois lotes – o Erro 1, com 1200 garrafas, e o Erro 2 com cerca de 2000. O primeiro é um vinho mais suave, mais bem-comportado. A sua fruta é aberta e generosa. Na boca é muito harmonioso, sedoso e com um final apimentado. Um vinho de outra estirpe. Já o Erro 2 é mais tenso e profundo – é o que mais se ajusta ao perfil dos Quinta do Mouro.

Informação de alergénios

Contém sulfitos.

SKU: 104410

Quinta do Mouro

A Quinta do Mouro está situada às portas da cidade de Estremoz, e pertenceu por séculos à família Zagalos, uma das mais abastadas da cidade. Esta original “quinta” no Alentejo, onde dominam as vastas herdades, possui uma casa apalaçada do séc. XVIII, jardins encantadores, caramanchões e tanques setecentistas. Em 1979, com apenas 26 anos, a sorte ditou o destino de Miguel Louro numa mesa de póquer, entre amigos, ao surgir-lhe o dilema de comprar um Porsche ou a Quinta do Mouro. Os primeiros hectares de vinha seriam plantados em 1989, após uma incursão falhada na pecuária, sendo hoje um dos mais icónicos produtores de vinho da região.

Morada

Quinta do Mouro 7100 – 056 Estremoz