Partilhar:

Vinho Branco
Bons Ares
2019, 75cl
Douro

9,49

 13.5%

 Imediato

 Servir a 10º- 12º

0 /5
0 votaram

17/20  Revista de Vinhos

 

O Produtor, nota de prova publicada em 27 de Setembro de 2020

Cor limpa, transparente e dourada. As primeiras sensações são o cheiro intenso das flores e frutas tropicais (mamão, abacaxi, manga). Após a agitação, vêm as notas mais frescas e penetrantes, como palha e cítricas. Na boca é bastante expressivo, adornando espesso, enchendo o paladar, mas sempre com uma acidez que lhe confere frescura e elegância duradouras.

Descubra todos os vinhos deste produtor

Bons Ares

As uvas de primeira qualidade foram colhidas em caixas pequenas e imediatamente resfriadas durante 12 horas de maceração pelicular no centro de vinificação da Quinta dos Bons Ares. Mais tarde, as uvas foram submetidas a uma segunda seleção no centro de recepção antes de cair por gravidade na prensa, onde usamos ciclos de prensagem leve. O suco limpo foi fermentado lentamente a baixas temperaturas para manter o sabor máximo.
Limitado ao stock existente. No caso do vinho que comprou ficar sem stock, entraremos em contacto para propor um vinho diferente, ou para lhe devolver o valor pago.
As promoções nos vinhos não são acumuláveis com outros descontos ou cupões.

Informação de alergénios

Contém sulfitos.

SKU: 105458

Ramos Pinto

Fundada por Adriano Ramos Pinto em 1880, a Casa Ramos Pinto depressa se fez notar pela sua estratégia de inovação e pioneirismo. Associada a vinhos engarrafados de qualidade, implantou-se no mercado brasileiro no início do século XX e rapidamente se tornou responsável por metade do vinho exportado para a América do Sul, enquanto ia conquistando gerações de fiéis apreciadores em Portugal e na Europa. Estas foram consequências naturais de uma estratégia de vanguarda, apoiada na modernização dos circuitos de selecção, lotagem e envelhecimento, na investigação vitivinícola constante e no especial cuidado que Adriano Ramos Pinto dedicou à embalagem e promoção dos seus vinhos. Os vinhos Ramos Pinto tornaram-se, assim, uma referência de qualidade.

Deste apaixonante percurso nasceu uma colecção única de objectos de arte, hoje expostos na Área Museológica – Casa Ramos Pinto, recentemente inaugurada. O gosto pela cultura, incutido por Adriano Ramos Pinto na filosofia de actuação da Casa Ramos Pinto, mantém-se até aos nossos dias. Já em 1997, a Casa Ramos Pinto criou o Museu de Sítio de Ervamoira, destinado à investigação ambiental, enológica, arqueológica e antropológica do Vale do Côa. Existe ainda à disposição dos investigadores um Arquivo Histórico, em Vila Nova de Gaia, com um precioso acervo documental sobre a produção e exportação de vinhos desde as últimas décadas do século XIX.

Ciente de que a qualidade dos seus vinhos começava a ser delineada na terra mãe do Douro vinhateiro, a Casa Ramos Pinto perscrutou meticulosamente esta Região Demarcada, acabando por se tornar proprietária de quintas com características muito especiais, com o fim de alcançar o objectivo de assegurar o controlo e a qualidade de todo o processo de produção. Aprimorando os seus vinhos, a Ramos Pinto criou néctares únicos, com assinatura própria.

Em 1990, a Casa Ramos Pinto passou a integrar o Grupo Roederer, cuja história tem características idênticas. As qualidades que deram fama à Casa Ramos Pinto ganham assim uma maior dimensão internacional.

Morada

Adriano Ramos Pinto – Vinhos, S.A.

Av. Ramos Pinto, 380
4400-266 Vila Nova de Gaia
Portugal