Partilhar:

Vinho Tinto
PSI
2015, 75cl
Ribera del douro

34,61

 14%

 2018-2024

 Servir a 16º-18º

 

O Produtor, Nota de prova publicada em 27 de Maio de 2016

O PSI apresenta poderosos aromas de ameixa, minerais e cereja preta. No palato estão acentuadas frutas escuras e mineralidade por violetas, baunilha e uma pitada de tabaco. É um vinho de notável pureza, profundo e complexo. Tem um bouquet enrolado com amora fresca, mirtilo, e essência de baunilha, que o torna bem definido e harmonioso. O palato é muito bem definido ligeiramente fino. É natural e fresco com notas balsâmicas e de frutos silvestres no final.

Descubra todos os vinhos deste produtor

PSI

O Pingus PSI é um projeto conjunto de Peter Sisseck com produtores locais de antigas vinículas de Uva Tinto Fino. Teve início em 2006, sendo em 2007 a primeira safra produzida. A intenção deste projeto é produzir um vinho que capture a alma de Ribera del Duero, dando mais valor a pureza e as características originais da uva Tempranillo, que é a uva predominante neste vinho. A outra uva que pode ser utilizada em quantidades pequenas é a Garnacha. Na produção dos vinhos são utilizadas práticas orgânicas e biodinâmicas para se obter uvas de qualidade superior. São utilizadas macerações longas e delicadas para garantir a mais harmoniosa extração das uvas. Passa por 18 meses de envelhecimento em carvalho Frances antes de ser engarrafado.

Informação de alergénios

Contém sulfitos

SKU: 104258

Domínio de Pingus

No mundo do vinho, 15 ou 20 anos não são grande coisa, muito menos para construir uma marca com impacto mundial. Mas por vezes uma colheita é suficiente para chegar ao estatuto de mito, de lenda. O vinho Pingus é um exemplo de um fenómeno assim, construindo a sus fama com uma aventura onde a sorte e o azar se combinam com o trabalho, a inspiração e o talento. Peter Sisseck, por alcunha Pingus, fundou o Dominio de Pingus em 1995. Engenheiro agrónomo nascido em 1962 na Dinamarca, trabalhou em Bordéus e na Califórnia, antes de se fixar em Espanha, em 1990. Localizou 5 hectares de vinhas muito velhas de Tempranillo e fundou a adega, na província de Burgos, em plena Ribera del Duero. O segredo do vinho é a obsessão de Sisseck com a qualidade. De entre as várias vinhas, a parcela mais jovem tem já 50 anos e as mais velhas têm mais de 70 anos. Depois de colhidos, o desengace é feito manualmente, bago a bago, escolhendo apenas as uvas mais maduras. O vinho é elaborado com intervenção e manipulação mínimas e engarrafado ao fim de 20 a 33 meses em barricas de carvalho francês, sem clarificação ou filtragem, para melhor manter as suas qualidades naturais. O resultado é um tinto extraordinário, concentrado, potente, com fruta muito madura mas sempre com um equilíbrio impressionante e uma elegância e suavidade inigualáveis. As vinhas velhas têm esta característica, as suas raízes profundas espalham-se pelo chão e conseguem extrair da terra os componentes que conferem grande complexidade e grande profundidade, enquanto mantêm o balanço entre o álcool, acidez e acima de tudo, textura sedosa.

Morada

Calle Millán Alonso, 49, 47350 Quintanilla de Onésimo, Valladolid, Espanha