Partilhar:

Vinho Tinto
Niepoort
Batuta 2010, 75cl
Douro

78,25

  sem stock

 13%

 2015-2030

 Servir a 16º-18º

90/100  Wine Spectator

18/20  Revista de Vinhos

 

O Produtor, nota de prova publicada em 4 de Julho de 1905

Cor muito viva e intensa. O aroma é de grande complexidade, com notas de ameixa e frutos vermelhos e notas de especiarias (pimenta preta, verde, cravinho) com uma elegante fragância a lembrar as ervas mediterrânicas da região. Mineral e elegante termina com notas fumadas. Na boca é muito elegante com grande frescura e uma estrutura muito firme suportada por taninos de veludo. É austero, com fruta discreta e muito focado na mineralidade, tem grande persistência prometendo uma vida longa na garrafa.

Descubra todos os vinhos deste produtor

Niepoort

O Batuta é um vinho de extremos, ao mesmo tempo que tem mais de tudo, é aquele que demonstra um comportamento mais discreto; os taninos estão presentes mas são muito finos, o aroma é intenso mas nunca exuberante, é cheio de concentração, própria das vinhas velhas do Douro, mas mostra-se sempre fresco e elegante. Cada vez mais o Batuta é um vinho contra corrente, onde menos é mais.
A base deste vinho é a vinha do Carril, com mais de 70 anos, situada numa encosta virada a Norte, que permite obter maturações mais lentas e equilibradas. As uvas provêm também de outras vinhas velhas (com cerca de 100 anos), próximas da Quinta de Nápoles. Este vinho resulta de uma vinificação delicada, com macerações levadas ao limite, em que todos os detalhes são levados em conta para que se obtenha um grande vinho: complexo, fino e elegante.
A fermentação foi feita em cubas tronco-cónicas de inox e em balseiros de madeira, com macerações de cerca de 60 dias, o vinho passou depois directamente para barricas de carvalho francês, das quais 30% eram novas, onde estagiou durante 22 meses.

Prémios

93/100 Robert Parker

Informação de alergénios

Contém sulfitos.

SKU: 100252-1

Niepoort Vinhos

A família Niepoort tem vindo a produzir Vinho do Porto desde 1842. A primeira propriedade no Douro foi comprada em 1987 e Dirk Niepoort deu início a uma nova era na empresa com a criação do primeiro Redoma Tinto em 1991. Nos últimos anos, a Niepoort lançou a si própria o grande desafio de interpretar outros solos e climas, e adquiriu duas propriedades noutras regiões: Dão e Bairrada. Descubra o Triângulo Niepoort que expressa os diferentes terroirs: Xisto (Douro), Calcário (Bairrada) e Granito (Dão). Após terem criado em 2002 o primeiro vinho da família dos “Fabulosos”, ao qual se deu o nome de “Fabelhaft”, Dirk Niepoort insistiu em desenhar um rótulo original e distinto para cada mercado recorrendo a um artista local para ilustrar uma história adequada aos valores e sensibilidade de cada país e a sua relação com o vinho. “Diálogo”, ”Conversa”, “Allez Santé”, “Drink Me”, “Alonso Quijano” ,”Fabelhaft”, entre outros, são alguns dos nomes que os “Fabulosos” assumem atendendo à realidade dos mercados a que se destinam, respectivamente Portugal, Brasil, Bélgica, Inglaterra, Espanha e Alemanha. Este vinho simboliza a alegria, a celebração, a boa comida, os bons amigos, a boa vida, um vinho de puro prazer, elegante e que expressa a realidade do Douro. Em Julho 2011 foram lançados o Diálogo Branco 2010 e o Fabelhaft Branco. Os “Projectos Wines” incluem todos os vinhos com o rótulo “Niepoort Projectos”, que são experiências realizadas no Douro ou em Vila Nova de Gaia, mas também vinhos feitos em parceria com outros produtores, tais como o Doda, com Álvaro de Castro, da região do Dão; OmLet, feito no Douro com o produtor espanhol Telmo Rodriguez; Ultreia, produzido no Douro com o produtor espanhol Raul Perez; os vinhos Muhr van der Niepoort, produzidos na Áustria, em colaboração com Dorli Muhr; Cape Charme e Cape Fortified, produzidos na África do Sul com Eben; ou Ladredo, de Ribera Sacra (Espanha).

Morada

Niepoort Vinhos S.A.

Rua Cândido dos Reis, 670
4400-071 Vila Nova de Gaia
Portugal