Partilhar:

Vinho Tinto
Pequenos Rebentos
Touché 2020, 75cl
Vinhos Verdes

59,49

 12%

 2022-2030

 Servir a 14º-16º

0 /5
0 votaram

 

O Produtor, nota de prova publicada em 13 de Julho de 1905

Um vinho elegante de cor rubi clara, delicado com alguma fruta fresca no aroma e tenso na boca, com um final longo.

Descubra todos os vinhos deste produtor

Pequenos Rebentos

A Sub-Região de Monção e Melgaço, em pleno Alto-Minho, é conhecida pelas condições propícias a originar vinhos únicos que se destacam pela sua frescura, mineralidade, equilíbrio natural e longevidade.
Corria o ano de 2012 quando o Márcio provou aquele que viria a ser o seu melhor vinho tinto de sempre, Romanée Conti La Tâche Grand Cru 2009. A partir daí começou a tentar fazer vinhos com castas portuguesas que chegassem a esse perfil, vinhos como o Proibido Marufo ou Proibido Clarete no Douro, algo que para ele se assemelha-se a um vinho tão potente mas ao mesmo tempo cheio de elegância, finesse e suavidade. No entanto achou que faltava tensão, procurou no granito encontrar a acidez que necessitava e a partir de 2016 começou a fazer as primeiras experiências com uvas tintas de ramadas da região dos vinhos verdes.
Em 2020 acertou na mouche…”Encontramos as vinhas perfeitas para fazer este vinho”. Este vinho é proveniente de ramadas de Melgaço com cerca de 90 anos com mistura de castas onde se destacam o Bastardo, Alvarelhão, Caínho Tinto, entre outras, numa produção limitada de 800 garrafas.. Após vindima manual, e transporte para a adega em pequenas caixas (18kg-20kg), os cachos foram desengaçados e as uvas maceradas durante 24 horas, logo que se iniciou a fermentação espontânea, foram prensadas e terminadas a fermentação em barricas usadas. Também fez a maloláctica em barricas com borras totais. Envelhecimento em barricas por 8 meses e estágio em garrafa por 12 meses.

Prémios

18/20 Revista Grandes Escolhas

Informação de alergénios

Contém sulfitos.

SKU: 106480

Marcio Lopes

Márcio Lopes é um dos rostos de uma nova geração de enólogos experimentalistas e revivalistas que têm vindo a trazer-nos vinhos de eleição, capazes de despertar os nossos sentidos para o que é nosso, o que é realmente o vinho português. As 80 000 garrafas, que hoje em dia completam a sua produção, exportando para mais de 14 países.