Partilhar:

Vinho Tinto
Quinta do Vale Meão
2021, 75cl
Douro

179,64

 14%

 2024-2034

 Servir a 16º-18º

 

O Produtor, nota de prova publicada em 12 de Julho de 1905

Excelente cor, viva e profunda. Aromas florais combinados com frutos vermelhos e silvestres. Nota intensas de fruta, mostrando um final de boca prolongado muito fresco e complexo.

Descubra todos os vinhos deste produtor

Quinta do Vale Meão

Foi um ano vitícola relativamente tranquilo se comparado com anos anteriores, apesar de ter sido marcado por fenómenos de granizo muito localizado. As vinhas da Quinta do Vale Meão em nada foram prejudicadas por esta ocorrência. O Inverno foi pouco chuvoso (171.4mm), situação que se verificou igualmente na Primavera (107,4mm) e no Verao (93,6mm). As temperaturas foram normais para as respectivas épocas. Tal permitiu que no início da vindima, de uma forma geral, as vinhas se encontrassem bem do ponto de vista da folhagem, verdes, vicosas e com cachos em excelente estado fitossanitário. Estas condições meteorológicas fizeram com que as maturações fossem constantes ao longo da vindima. O míldio e o oídio não tiveram impacto significativo na produção. A prova disso foi o aumento da produção na ordem dos 17% comparativamente ao ano 2020. A vindima comecou a 19 de agosto e terminou a 27 de setembro. Foi um ano extraordinário para os vinhos brancos, que são muito aromáticos, com acidez vibrante aliada a um excelente volume de boca. Os vinhos tintos são muito equilibrados com boa estrutura e concentração.

Após esmagamento as uvas passam por um choque térmico seguido de pisa a pé durante quatro horas, em lagares de granito. O mosto é transferido para cubas de vinificação de pequena capacidade com controlo de temperatura. Nesta colheita 10% dos vinhos fermentaram com o engaço. As castas são vinificadas separadamente. O lote final é feito antes do engarrafamento. Estágio em barricas (45% novas e 55% de segundo ano) de 225 litros, de carvalho francês.

Prémios

Colheita 2020 – 100 pontos, Wine Enthusiast 2023
Colheita 2019 – 96 pontos, Robert Parker, Wine Advocate 2022
Colheita 2018 – 99 pontos, James Suckling 2021

Informação de alergénios

Contém sulfitos.

SKU: 100311-2

Quinta do Vale Meão

Em 1877 D. Antónia Adelaide Ferreira, já proprietária do maior património agrícola do Douro, comprou em hasta pública 300 hectares de terra virgem à câmara de Vila Nova de Foz Côa. O seu sonho era construir a partir do nada uma exploração modelo, concretizando nela toda a vasta experiência acumulada ao longo da sua vida de empresária duriense. Este projecto ambicioso foi totalmente levado a cabo entre 1887 e 1895. Foi a última e mais significativa realização daquela Senhora, que no entanto pouco dela gozou, pois morreu em 1896.

Desde então a quinta manteve-se sempre na posse dos seus descendentes. A partir dos anos 70 o seu trineto Francisco Javier de Olazabal assumiu a sua gestão e iniciou um longo processo de aquisição de partes indivisas dos seus familiares e coproprietários, e em 1994 tornou-se juntamente com seus filhos, único proprietário da Quinta. Até então as uvas da Quinta eram vendidas à empresa A.A. Ferreira S.A, fundada pelos descendentes de D. Antónia, e estavam na base de alguns dos seus melhores vinhos. Essa ligação continuou até 1998, ano em que Francisco Javier de Olazabal decidiu renunciar ao cargo de presidente de A.A. Ferreira S.A. para se dedicar juntamente com seu filho enólogo Francisco de Olazabal y Nicolau de Almeida, à produção, envelhecimento e comercialização dos vinhos da quinta, através da criação da sociedade F. Olazabal & Filhos, Lda.

Morada

F. Olazabal & Filhos, Lda.

Quinta do Vale Meão
5150-501 Vila Nova de Foz Côa
Portugal